PUBLICIDADE
Produção de mel aquece mercado econômico no interior de São Paulo
25/11/2020 16:06 em Economia

Estado é responsável por cerca de 50% da produção de mel no país, região noroeste registra aumento nas vendas durante pandemia.

Apicultor Ricardo Sanches colhendo mel. Fonte: Arquivo Pessoal

 

Quando se fala em abelha muita gente já imagina uma ferroada doída e tem vontade de sair correndo para longe do lugar em que elas estão. O pavor por esses insetos realmente existe entre os brasileiros, que tem medo de uma espécie tão importante para o ambiente. As abelhas são responsáveis por polinizar 73% dos vegetais no mundo. São elas que fazem os frutos, flores e plantas crescerem através do compartilhamento do polén.

Além de ser um inseto importante para a natureza, as abelhas também aquecem em grande parte o mercado de agronegócio. Segundo o Rankind de Apicultura o Brasil ocupa a 9ª posição como produtor de mel, produz entre 20.000 e 49.000 mil toneladas por ano (BNB, 2017).

O Estado de São Paulo é responsável por cerca de 50% dessa produção no Brasil e a estimativa é de que o setor cresca cerca de 80% no território paulista (UNASP).

Na região noroeste do Estado a cadeia produtiva do mel é uma importante atividade na geração de renda e emprego para apicultores e agricultores, que contribuem para o desenvolvimento social e econômico da região.

Para o apicultor e comerciante Ricardo Sanches Santana, o ramo de apicultura é muito promissor na região de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Ele diz que muitos trabalhadores sobrevivem dessa atividade, que “existem milhares de pessoas que vivem da renda dos produtos das abelhas, nessa atividade não se perde nada tudo é aproveitado” afirma.

Ricardo tem grande conhecimento no ramo porque acompanha o processo completo, até mesmo “coloca a mão na massa”, desde a criação de abelhas, produção de mel e vendas para o consumidor final.